Italia: Inmigración e Decreto Salvini

- Tomás Martínez Peña

O goberno italiano deu un paso máis na súa escalada protofascista coa aprobación do Decreto Salvini. É unha volta de parafuso ás políticas migratorias: abole a protección humanitaria, introduce outras restricións para persoas estranxeiras e é unha preciosa xoia para limitar liberdades e dereitos

As turbulências latino-americanas

- Emir Sader

A América Latina é o continente em que se concentra a contraofensiva conservadora. Por isso o Lula está preso, se ameaça com condenar a Cristina, Rafael Correa teve que se asilar na Bélgica, querem tirar o mandato de senador de Petro e impedi-lo de ser candidato de novo à presidência da Colômbia

O "big business" volta a atacar: a luta de classes a partir de cima

- James Petras

A classe dirigente dos grandes empresários aprendeu a lição da sua experiência anterior com regimes neoliberais fracos e conciliadores. Procuraram líderes políticos autoritários e, se possível, demagogos inflamados que pudessem desmantelar as organizações populares e esvaziar programas de segurança social populares e as instituições democráticas, que anteriormente haviam bloqueado a consolidação da Nova Ordem neoliberal

Por um modelo alternativo de serviço público audiovisual

- Tiago Alvite

Partilhando a necessidade dos médios públicos se adaptarem ao novo modelo de plataformas audiovisuais, pensamos que qualquer defensa do mesmo deve passar necessariamente por incidir num sentido oposto ao que propõe o DG e, por cima de tudo, abrir novos horizontes

As leccións de Grecia

- Daniel Munevar

Mentres a poboación grega continúa facendo fronte a medidas de austeridade severas e a carga da débeda do país segue sendo «moi insostíbel», segundo os termos do FMI, é evidente que a decisión de continuar pagando aos fondos voitre foi un erro. Foi nada menos que unha recompensa para especuladores perigosos, mentres se transferían os custos das súas accións ao pobo grego

Entrevista última com Samir Amin: “O capitalismo não esperará silenciosamente pela sua morte”

- Jipson John e Jitheesh P. M

O protesto contra o capitalismo não pode ser apenas um protesto contra a conseqüência de ataques frontais neoliberais contra os interesses do povo. Deve atingir o nível de alcançar pessoas politicamente conscientes. Essa consciência deve levar à criação de uma ampla aliança social para substituir as alianças compradoras que governam nossos países e as alianças próimperialistas que governam os países ocidentais

Entrevista a John Bellamy Foster: “Hoxe trátase de construír un movemento cara ao socialismo que loite polas diversas necesidades da clase traballadora”

- Pınar Yüksek e Yusuf Tuna Koç

O que creceu velozmente é un novo imperialismo económico que leva consigo a relocalización dunha proporción cada vez maior do emprego industrial nun Sur global con baixos salarios, e coa apropiación do excedente económico resultante, por parte do capital multinacional e financeiro internacional

Brasil: 9 notas sobre a conjuntura pós-eleitoral

- Carlos Eduardo Martins

As lutas identitárias são fundamentais e chegaram para ficar, mas devem articular uma nova unidade da classe trabalhadora e não sua pulverização em novos corporativismos orientados à integração na ordem dominante através de aparelhamentos e disputas micropolíticas manipuladoras

América Latina: Operação Condor, Parte II

- José Goulão

A situação no Brasil marca a consolidação do processo sistemático de conspiração e estabelece uma viragem. O recuo latino-americano, conjugado com o que se passa na Europa, confirma que o neoliberalismo admite cada vez mais ostensivamente a sua incapacidade para sobreviver em democracia, mesmo onde esta já foi expurgada de muitos dos seus princípios essenciais, como na União Europeia

Entrevista a Costas Lapavitsas: “Desde a súa orixe a Unión Europea ten unha natureza completamente neoliberal”

- Michael Calderbank

A UE secuestrou a democracia en Europa. Eliminou a soberanía popular e bateu nos pobres e a clase traballadora, un país tras outro. O resultado político é o que ves. É unha reacción visceral, desde abaixo, que vai cara á dereita porque a esquerda non ofrece unha perspectiva alternativa


Quizais quixo dicir:

Acontece

< Novembro 2018  
Lun Mar Mér Xov Ven Sáb Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    
Próximos acontecementos
Actualmente non hai eventos próximos